A Autoridade de Saúde dos Açores informou hoje que foram diagnosticados três novos casos positivos de covid-19 no arquipélago, dois em São Miguel e um no Pico, elevando para 69 o número total de infetados.

Em comunicado, a entidade adianta que os casos diagnosticados na ilha de São Miguel reportam-se a duas mulheres de 91 e 77 anos, que “foram identificados na sequência da cadeia de transmissão secundária originária do concelho da Povoação”.

O caso diagnosticado na ilha do Pico é uma mulher, de 48 anos, com “história de viagem ao exterior da região e que se encontrava de quarentena”, acrescenta a Autoridade de Saúde Regional, indicando que “os três casos apresentam situação clínica estável e encontram-se em contexto domiciliário e internamento hospitalar”.

Estes novos casos estão a ser acompanhados pelas delegações de saúde concelhias, estando em curso os procedimentos definidos para caso confirmado e de vigilância de contactos próximos.

Hoje também, a Autoridade de Saúde Regional adiantou que foi detido no domingo, no aeroporto de Ponta Delgada, um homem com infeção pelo novo coronavírus depois de ter aterrado na maior ilha açoriana num voo proveniente de Lisboa.

Até ao momento, já foram detetados nos Açores um total de 70 casos, constatando-se 1 recuperado e 69 casos positivos ativos para infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, sendo 34 em São Miguel, 10 na ilha Terceira, três na Graciosa, sete em São Jorge, 10 no Pico e cinco no Faial.

As ilhas das Flores, Corvo e Santa Maria mantêm-se até ao momento sem casos positivos de covid-19.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 75 mil.

Dos casos de infeção, cerca de 290 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 345 mortes, mais 34 do que na véspera (+10,9%), e 12.442 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 712 em relação a segunda-feira (+6%).

Dos infetados, 1.180 estão internados, 271 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 184 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril, depois do prolongamento aprovado na quinta-feira na Assembleia da República.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados