O responsável pela Autoridade de Saúde Regional dos Açores, Tiago Lopes, defendeu hoje não ser ainda o tempo de um regresso total à normalidade nas ilhas da região sem casos positivos de covid-19.

Questionado em conferência de imprensa sobre se faria sentido no imediato uma eventual reabertura de estabelecimentos comerciais nas ilhas de Santa Maria, Corvo e Flores, sem casos de covid-19, Tiago Lopes foi perentório: “Na minha opinião, não. Iremos eventualmente depois trabalhar nesse sentido. Não podemos baixar a guarda neste momento”, disse.

Apesar de as três ilhas estarem no momento “livres de covid-19”, estas continuam “abertas à circulação interilhas”, embora apenas no que refere a mercadorias ou viagens por razões clínicas, motivo ainda assim sufiente para a autoridade de saúde descartar para já um atenuar das medidas de proteção da população.

A Autoridade de Saúde dos Açores informou hoje que nas últimas 24 horas não foram registados novos casos de covid-19, mantendo-se o número de infetados em 84, com três mortos registados desde o começo da pandemia.

Até ao momento, foram detetados nos Açores 84 casos positivos de covid-19, verificando-se três recuperados, três óbitos e 78 casos ativos para infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, informou a entidade.

No dia anterior, os casos registados foram superiores a uma dezena, o que Tiago Lopes desvaloriza.

“Esperamos sempre o pior e o melhor ao mesmo tempo”, vincou.

Os casos dividem-se entre as ilhas de São Miguel (44), Terceira (oito), Graciosa (quatro), São Jorge (sete), Pico (dez) e Faial (cinco).

Portugal regista 435 mortos associados à covid-19 e 15.472 infetados, indica o boletim epidemiológico de hoje divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

O novo coronavírus já matou mais de 96 mil pessoas e infetou quase 1,6 milhões em 193 países e territórios desde o início da pandemia, em dezembro passado, na China.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados