As 394 análises realizadas nas últimas 24 horas nos Açores mostram que não há novos casos positivos de covid-19 no arquipélago e há mais três recuperados, informou hoje a Autoridade de Saúde Regional.

Segundo adianta o comunicado enviado hoje às redações, nas últimas 24 horas recuperaram duas mulheres de 50 e 77 anos de idade, sendo esta última utente do Lar de Idosos da Santa Casa da Misericórdia do Nordeste, e um homem de 56 anos, residente em São Miguel.

A Autoridade de Saúde Regional lembra que “as medidas de prevenção e contenção da pandemia devem ser mantidas e reforçadas, sempre que possível, por cidadãos e organizações públicas, privadas e do setor social” e sublinha que, em caso de sintomas, não se deve “procurar um Hospital ou Unidade de Saúde, mas ligar para a Linha de Saúde Açores – 808 24 60 24”.

Até ao momento, já foram detetados na Região um total de 144 casos, verificando-se 78 recuperados, 15 mortes e 51 casos positivos ativos para infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, sendo 42 em São Miguel, um na ilha Terceira, dois na Graciosa, um em São Jorge, três no Pico e dois no Faial.

Em Portugal, morreram 1.126 pessoas das 27.406 confirmadas como infetadas, e há 2.499 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 274 mil mortos e infetou mais de 3,9 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, vários países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos a aliviar diversas medidas.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados