A Câmara Municipal da Horta aprovou na tarde de quinta-feira, um voto de louvor e reconhecimento aos agentes de proteção civil pela doação, entrega e colaboração no combate à pandemia causada pelo novo coronavírus SARS-COV-2.

 O executivo municipal reunido em sessão ordinária no dia 2 de julho de 2020, reconhece assim publicamente, todos aqueles que “mesmo em prejuízo da sua vida pessoal e familiar, ainda que temporariamente”, foram chamados a enfrentar “esta pandemia contra um adversário desconhecido, inesperado e perigoso, que coloca todos em risco, sobretudo aqueles em situação de maior vulnerabilidade.”

No voto agora aprovado pode ler-se “perante a declaração do estado de emergência nacional e, posteriormente, de calamidade, a população portuguesa correspondeu com um comportamento assertivo, revelando elevado sentido de cidadania. Salienta-se a extraordinária ação desenvolvida pelos profissionais que estiveram na linha da frente no combate que, nas mais diversas atividades e diariamente, colocaram em risco a sua vida e a dos que lhe são mais próximos, para que os bens e os serviços essenciais não faltassem a nenhum cidadão residente ou visitante no nosso país”.

O voto aprovado por unanimidade destaca e reconhece, igualmente, todo o trabalho desenvolvido pelos trabalhadores da Câmara Municipal, das Juntas de Freguesia, das entidades que integram o Serviço Municipal de Proteção Civil, os trabalhadores das IPSS’s e os profissionais de saúde, de empresas abastecimento e distribuição, que “desempenharam as suas funções nas mais diferentes áreas, enfrentaram vários riscos, sem nunca perderem o seu espírito de missão e o verdadeiro sentido de serviço público e colocaram não só a si próprios em risco, bem como as suas famílias, sem nunca virar a cara à luta.”

Durante o período de prevenção, monitorização e desconfinamento da infeção pela COVID-19, a Câmara Municipal da Horta tem aprovado, por unanimidade, diversas medidas de apoio às famílias e às empresas do concelho, bem de controle das condições sanitárias.

CMH/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados