Numa altura de distanciamento social são as novas tecnologias que dão lugar à forma tradicional de relacionamento e de atendimento aos munícipes, na maior parte dos serviços públicos e privados.

Na Câmara Municipal da Horta, a passada semana marcou o regresso dos atendimentos ao público realizados pelo Presidente e pela vereação da Câmara Municipal, numa altura em que a proximidade se revela um meio cada vez mais necessário.
Por telefone ou por videoconferência foi desta forma que cerca de duas dezenas de munícipes viram os seus assuntos abordados com a Câmara Municipal da Horta e com os seus decisores.

De há longa data que o Presidente da Câmara e os vereadores com pelouros atribuídos têm instituído o atendimento ao público os munícipes do seu concelho, em audiência realizada, tradicionalmente, à terça-feira.

Para José Leonardo Silva, Presidente da Câmara Municipal da Horta, trata-se de “uma tentativa de colmatar as distâncias e de permitir que os assuntos que temos entre mãos não parem, sem que para isso tenhamos de pôr em causa a regra básica do distanciamento social ou do recolhimento domiciliário, que agora é necessário”.

“De qualquer forma, é importante que comecemos a olhar para o futuro e que comecemos a pensar que, ainda durante algum tempo, teremos de viver sem uma vacina e com as necessárias precauções e, também nesse sentido, nós, Câmara Municipal, já estamos a preparar o nosso Gabinete de Atendimento ao Munícipe para essa mudança e para esse atendimento que passará a ter novas regras de funcionamento e de segurança física”, acrescentou o autarca.

A Câmara Municipal da Horta encontra-se a adaptar a área afeta ao GAM para garantir a segurança dos seus colaboradores e dos munícipes que pretendam deslocar-se aos Paços do Concelho.

Até esse atendimento ao público ser possível, a autarquia tem privilegiado o atendimento ao público por via telefónica e eletrónica, com recurso a um GAM online, em pleno funcionamento.

CMH/Rádio Faial | Foto: CMH