Decorreu, na passada sexta-feira, uma reunião entre a Câmara Municipal da Horta e o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA) onde foi abordado, entre outros assuntos, a revisão, em curso, do Plano Municipal de Emergência da Horta.

Este é um documento formal que define o modo de atuação dos vários organismos, serviços e estruturas a empenhar em operações de proteção civil a nível municipal, possibilitando, assim, antever eventuais cenários suscetíveis de desencadear um acidente grave ou catástrofe, definindo a estrutura organizacional e os procedimentos para preparação e aumento da capacidade de resposta à emergência. Este documento está disponível para consulta pública, desde o passado dia 5 de março, durante um período de 30 dias.

Esta revisão revela o empenho da Câmara Municipal da Horta numa melhor proteção civil e numa maior articulação de meios para que tenhamos um concelho, cada vez mais seguro e apto a dar respostas”, afirmou José Leonardo Silva, presidente da autarquia, no final da reunião com Osório Silva, vice-presidente do SRPCBA.

Em termos concelhios, é fundamental que, no futuro, tenhamos um sistema de proteção civil cada vez mais preparado, atento aos problemas e rápido na ação e nas respostas que presta”, defendeu José Leonardo Silva a propósito desta iniciativa, explicando que uma das tarefas do Serviço Municipal de Proteção Civil consiste em intensificar o levantamento e análise permanente de situações de risco, conhecer os recursos existentes em situação de risco ou catástrofe e mobilizar os agentes de proteção civil previstos no Plano de Emergência.

CMH/Rádio Faial| Foto: CMH