O processo de adaptação do transporte escolar nos Açores “já está concluído”, tendo sido introduzidas medidas que asseguram no arranque do ano letivo “o cumprimento de regras e condições de segurança” face à situação da covid-19, segundo o executivo.

A informação foi hoje divulgada numa nota da Secretaria Regional da Educação e Cultura.

O arranque do próximo ano letivo está previsto para 15 de setembro e, de acordo com a tutela, o transporte coletivo “em todas as ilhas, com exceção da ilha do Corvo, vai abranger cerca de 13 mil alunos”.

O cumprimento das regras estabelecidas pelas autoridades de saúde devido à pandemia permitirá que o transporte dos alunos nas ilhas de Santa Maria, São Miguel, Terceira, Graciosa, Faial, Pico, São Jorge e Flores decorra em condições de segurança, face à situação da covid-19, segundo a secretaria regional, que salienta que foram realizadas reuniões entre as escolas e os operadores deste serviço.

Na prática, para garantir o cumprimento da lotação máxima fixada em dois terços da capacidade dos autocarros, o transporte dos alunos vai decorrer, a partir do dia 15 deste mês, com um reforço do número de viaturas, com o aumento do número de viagens e com o desfasamento dos seus horários de partida.

Além disso, “as escolas da região estão a adequar os horários das aulas, no sentido de assegurar uma articulação com os horários do transporte coletivo dos alunos para as escolas e no regresso às suas residências”, adianta a nota do Governo Regional.

De acordo com as instruções da Direção Regional da Educação, os estabelecimentos de ensino vão disponibilizar nos próximos dias todas as informações sobre horários e circuitos previstos à comunidade educativa.

O Governo dos Açores anunciou na passada semana que os alunos, professores e pessoal não docente nos Açores vão ter pelo menos duas máscaras sociais reutilizáveis no arranque do próximo ano letivo, num total de cerca de 60 mil máscaras sociais, “certificadas pelo CITEVE – Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e Vestuário de Portugal”.

A distribuição de duas máscaras sociais reutilizáveis por cada um dos alunos do 2.º e do 3.º ciclo do ensino básico e do secundário, dos professores e dos restantes funcionários das escolas “é uma das medidas previstas pela Secretaria Regional da Educação para o arranque do ano letivo em segurança em todas as unidades orgânicas da região, face à situação da covid-19”.

A utilização das máscaras sociais nas escolas abrange os alunos a partir do 2.º ciclo do ensino básico, cumprindo, assim, as orientações definidas pelas autoridades de saúde para a idade mínima dos alunos para uso deste tipo de equipamento de proteção individual.

Até ao momento, foram detetados nos Açores 239 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, verificando-se atualmente 36 casos positivos ativos, dos quais 29 na ilha de São Miguel, seis na ilha Terceira e um na ilha do Pico.

Desde o início do surto morreram 16 pessoas na região, todas em São Miguel.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados