Os stocks existentes de produtos essenciais nos Açores estão a ser monitorizados em colaboração com as empresas, ao abrigo do estado de alerta que está em vigor na região, devido ao surto da Covid-19, foi hoje anunciado.

Segundo uma nota do gabinete de imprensa do executivo açoriano, “de acordo com as informações recolhidas junto dessas empresas existem ‘stocks suficientes’ e disponibilidade para a sua reposição”.

O Governo dos Açores considera importante “deixar uma mensagem de tranquilidade junto dos consumidores açorianos”, reforçando que “não há motivos para compras desproporcionadas nos supermercados”.

“As situações de prateleiras vazias que se verificaram se deveram, de acordo com as informações das empresas, apenas a questões momentâneas de reposição de ‘stocks’ e não à falta destes”, refere o Governo dos Açores.

O executivo açoriano reitera que “não se justifica qualquer situação de alarme”, uma vez que, de acordo com a informação recolhida junto das empresas do setor, “estas estão em condições de garantir o normal abastecimento”.

Nos Açores ainda não se registou ainda nenhum caso confirmado.

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.000 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 134 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 112 casos confirmados.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) atualizou hoje o número de infetados e registou o maior aumento num dia (34), ao passar de 78 para 112, dos quais 107 estão internados.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados