A presidência do Governo dos Açores vai registar em 2021 uma redução de 5,6% no seu orçamento, equivalente a 90 mil euros, comparativamente ao ano passado, revelou hoje o subsecretário regional da presidência, Faria e Castro.

Segundo Pedro de Faria e Castro, a presidência do executivo apresenta “ações que totalizam 1,55 milhões de euros”, o que, fazendo a “correspondência” entre a orgânica do executivo e o Plano para 2021 significa “uma diminuição de 5,6%, de 1,64 milhões de euros” para 1,55 milhões de euros.

O governante falava hoje na Assembleia Regional dos Açores, na Horta, na discussão do Plano e Orçamento dos Açores para 2021.

O subsecretário regional destacou que o orçamento da presidência “demonstra o esforço de contenção da despesa pública”, mesmo tendo em conta “a migração orgânica das direções regionais das Comunidades e da Juventude”, que em 2021 não estão integradas na presidência (ao contrário do que acontecia no anterior executivo).

A intervenção Faria e Castro foi a última dos membros do Governo Regional no âmbito da discussão do Plano e Orçamento dos Açores.

No final, o presidente do Governo Regional, José Manuel Bolieiro, manifestou “total a disponibilidade” do executivo para “alongar as audições em comissão parlamentar” e, com isso, “estabelecer os esclarecimentos” quanto ao Plano e Orçamento.

“Cada debate parlamentar pode ser uma oportunidade para inscrever no registo do aperfeiçoamento as oportunidades de alteração do regimento ou mesmo do comportamento parlamentar. O governo está disponível”, destacou.

Durante esta semana está a decorrer na Assembleia Regional, no Faial, a discussão do Plano e Orçamento dos Açores para 2021, que serão votados na sexta-feira.

Este são os primeiros Plano e Orçamento do Governo Regional liderado pelo social-democrata José Manuel Bolieiro.

O Governo dos Açores, de coligação PSD/CDS-PP/PPM, é suportado no parlamento pelos partidos que integram o executivo e pela Iniciativa Liberal e pelo Chega.

José Manuel Bolieiro tomou posse como presidente do Governo dos Açores em novembro de 2020, terminando com um ciclo de 24 anos de governação do PS na região: de 1996 a 2012 sob a liderança de Carlos César; de 2012 a 2020 com Vasco Cordeiro na chefia do executivo.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Rádio Faial