A ilha de São Miguel, nos Açores, que continua em nível de Alto Risco, registou, nas últimas 24 horas, 25 novos casos de covid-19 e 34 recuperações, informa hoje o boletim diário da Autoridade de Saúde Regional.

De acordo com aquela entidade, nos novos casos em São Miguel, “em contexto de transmissão comunitária, resultam de 2.469 análises realizadas nos laboratórios de referência da região”.

Assim, 10 dos casos foram diagnosticados no concelho da Ribeira Grande, em Ponta Delgada há quatro novos casos, Vila Franca do Campo conta com três novos casos e o concelho da Lagoa regista mais oito casos.

Nas últimas 24 horas foram registadas 34 recuperações, todas em São Miguel sendo quatro na Lagoa, três em Ponta Delgada, três na Ribeira Grande, 20 em Vila Franca do Campo e quatro no Nordeste.

Estão hoje internados 13 doentes, menos um do que na quarta-feira.

No Hospital do Divino Espírito Santo de Ponta Delgada, em São Miguel, estão internados 12 doentes, menos um do que na quarta-feira, sendo que quatro continuam em Unidade de Cuidados Intensivos.

No Hospital de Santo Espírito da ilha Terceira continua internado um doente em Unidade de Cuidados Intensivos.

A região conta com 306 casos positivos ativos, sendo 291 em São Miguel, sete na Terceira, sete em Santa Maria e um nas Flores.

Desde o início da pandemia foram diagnosticados 4.755 casos positivos de covid-19 nos Açores, tendo recuperado da doença 4.298 pessoas e falecido 31.

A Autoridade de Saúde açoriana adianta ainda que “estão ativas duas cadeias de transmissão, uma na Terceira e outra partilhada entre São Miguel e a Terceira”.

De acordo com o Boletim Semanal de Risco hoje publicado, São Miguel continua em nível de Alto Risco, sendo a ilha que regista maior número de novas infeções.

Por estarem no nível de Alto Risco, todos os concelhos da ilha de São Miguel estão com proibição de circulação na via pública entre as 20:00 locais (21:00 em Lisboa) e as 05:00 durante a semana e entre as 15:00 e as 05:00 ao fim de semana.

Toda a atividade comercial está encerrada nesses períodos, com exceção das farmácias, clínicas médicas e consultórios, postos de abastecimento de combustíveis com venda ao postigo e lojas de conveniência de venda de bens essenciais integrados em postos de combustíveis.

Os restaurantes, cafés e similares estão fechados, podendo funcionar em regime de entrega ao domicílio e ‘take-away’ até às 22:00.

No nível de Alto Risco, é ainda obrigatório o teletrabalho nas atividades e funções em que seja exequível, para quem tenha alguma patologia que constitua comorbilidade de risco ao vírus SARS-CoV-2, bem como para um dos progenitores de crianças até aos 12 anos, que estejam em regime de ensino à distância ou cujas creches, jardins de infância e ATL estejam encerrados.

No caso de não ser possível a implementação do teletrabalho, é recomendado o desfasamento de horário.

Em São Miguel estão encerrados todos os estabelecimentos de ensino, ginásios e piscinas cobertas, estando proibidas as práticas desportivas nestes espaços.

Existem cinco níveis de risco: muito baixo (menos de 25 casos por 100 mil habitantes), baixo (entre 25 e 49 casos por 100 mil habitantes), médio (entre 50 a 74 casos por 100 mil habitantes), médio alto (entre 75 e 99 casos por 100 mil habitantes) e alto (mais de 100 casos por 100 mil habitantes).

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados em relação à pandemia, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da Direção-Geral da Saúde.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.060.859 mortos no mundo, resultantes de mais de 143,8 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.952 pessoas dos 832.255 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados