A PSP deteve em São Miguel, nos Açores, nos últimos três dias, uma pessoa por incumprimento do isolamento profilático obrigatório, devido à pandemia da covid-19, e duas por não terem cumprido o dever de recolhimento, foi hoje anunciado.

No relatório da atividade diária do Comando Regional da PSP nos Açores, hoje divulgado, a policia informa que deteve em Rabo de Peixe, concelho da Ribeira Grande, na ilha de São Miguel, na passada sexta-feira, dois jovens, de “18 e 19 anos, por desobediência”.

Segundo a PSP, os dois jovens, “depois de abordados na via pública e após terem sido notificados do dever de recolhimento e todas as condições determinadas pelo Conselho de Ministros de 20 de março (medidas extraordinárias de Contenção e Mitigação do Coronavírus)”, foram “intercetados momentos depois, novamente na via pública sem justificação aparente”.

Já no domingo, nas Capelas, ilha de São Miguel, a PSP deteve por “desobediência” um homem de “26 anos” por “incumprimento do isolamento profilático obrigatório a que estava sujeito pela Autoridade de Saúde de Ponta Delgada desde o dia 18 de março e até ao dia 01 de abril”.

O estado de emergência, decretado pelo Presidente da República, vigora até 02 de abril.

As medidas que concretizam o estado de emergência em Portugal são fiscalizadas pela PSP e GNR.

Entre a lista de medidas está o confinamento obrigatório, em hospitais ou em casa, dos doentes com covid-19 e das pessoas em vigilância ativa e o encerramento de estabelecimentos comerciais que não vendam bens essenciais, como alimentação ou medicamentos.

Até hoje, foram detetados nos Açores 47 casos positivos para infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, sendo 18 em São Miguel, nove na ilha Terceira, sete em São Jorge, oito no Pico e cinco no Faial.

O concelho da Povoação, na ilha de São Miguel, está submetido, desde domingo, a um cordão sanitário devido à existência de transmissão local de covid-19, segundo anunciou a Autoridade de Saúde Regional dos Açores.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 727 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 35 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 142.300 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 140 mortes, mais 21 do que na véspera (+17,6%), e 6.408 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 446 em relação a domingo (+7,5%).

Lusa/Rádio Faial | Foto: Direitos Reservados